Brasão Governo de São Paulo

Em atendimento à legislação eleitoral, os conteúdos deste site não serão atualizados até o final da eleição estadual em São Paulo.

Pesquisador do Butantan desenvolve lista de escorpiões nativos que ajuda a identificar onde vivem espécies mais perigosas

No mundo, existem mais de duas mil espécies de escorpiões registradas. Destas, 172 vivem no Brasil. A espécie que mais causa acidentes no país, principalmente em crianças, é o Tityus serrulatus, também conhecido como escorpião-amarelo. Esta e outras espécies de escorpiões estão catalogadas na página “Escorpiões do Brasil”, produzida pelo pesquisador do Butantan Rogério Bertani, juntamente com o tecnologista da Fundação Oswaldo Cruz Alessandro Giupponi, e o doutor em zoologia Jairo González-Moreno.

A página, que está hospedada no site do Laboratório de Ecologia e Evolução do Butantan, mostra as espécies de escorpiões descobertas em território nacional por família e gênero, e inclui registros dessas espécies nos estados brasileiros.

A página também traz informações sobre as espécies consideradas de importância em saúde no Brasil.

Todas elas são do gênero Tityus: escorpião-amarelo (Tityus serrulatus), escorpião-marrom (Tityus bahiensis), escorpião-amarelo-do-nordeste (Tityus stigmurus) e escorpião-preto-da amazônia (Tityus obscurus). Na página são apresentadas características desses aracnídeos para facilitar a identificação caso sejam encontrados em casa, ou para que um profissional da saúde consiga saber qual espécie causou um acidente grave. 

Quer saber mais sobre os escorpiões nativos? Clique aqui para acessar a matéria completa.